Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

No comando: FLASH BACK TOTAL

Das 12:00 as 12:59

No comando: AMADO BATISTA

Das 6:00 as 7:00

No comando: GOSPEL HITS

Das 7:00 as 7:59

No comando: MUNDO SERTANEJO

Das 7:00 as 7:59

No comando: SÁBADO ALEGRE

Das 8:00 as 10:59

Val
No comando: Show 104

Das 08:00 as 11:00

No comando: Cristo é a Solução

Das 11:00 as 12:00

No comando: 104 MPB

Das 12:00 as 12:59

No comando: VOZ EVANGÉLICA – IGREJA DE CRISTO

Das 13:00 as 13:59

No comando: A VOZ DA PROFECIA

Das 13:00 as 13:59

No comando: CRISTO É A SOLUÇÃO – ASSEMBLÉIA DE DEUS

Das 13:00 as 13:59

No comando: BREGA: FUSCÃO PRETO

Das 13:00 as 14:30

1238235_336843019784982_2097465645_n
No comando: Tarde Popular

Das 14:00 as 16:00

No comando: MUSICAL VARIADO

Das 14:30 as 15:59

No comando: ESPECIAL 104,9

Das 16:00 as 16:59

No comando: PRESSÃO FORROZEIRA

Das 16:00 as 17:59

No comando: AS 30 MAIS DA PROGRAMAÇÃO

Das 18:00 as 19:00

No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

Maior produtora de sheelita do RN volta a funcionar

Compartilhe:
bodo-mine

A Prefeitura Municipal de Bodó (RN) emitiu, na sexta-feira (7), o alvará de funcionamento para a mina de sheelita, minério de tungstênio, da Bodó Mineração. Sem o alvará, a mineradora não renovou certificado que permite o uso de explosivos e colocou 95 empregados em folga remunerada. Com apenas 2.400 habitantes, parte da população protestou contra o possível fechamento da empresa.
O alvará foi entregue na manhã de sexta-feira (7) pela gestão municipal. A Prefeitura Municipal de Bodó divulgou nota de esclarecimento em que afirma que “o deferimento do alvará, em atenção ao interesse público, ocorreu com a exigência de condicionantes legais, fato já noticiado a empresa e a comissão de trabalhadores”.
Segundo o porta-voz da Bodó Mineração, a empresa já está tratando da liberação da documentação necessária junto ao Exército do Brasil, para que a empresa volte a ter acesso a explosivos e possa reiniciar a produção em subsolo. Com a falta do alvará municipal, a mineradora não foi capaz de renovar o certificado, emitido pelo Exército, que permite o estoque, manuseio e uso de explosivos.
Agora, a Bodó Mineração terá que passar por uma nova vistoria para receber o certificado. “Acredito que ate a segunda feira (17) já teremos explosivos na mina”, disse o diretor Maurício França, da Bodó Mineração. Segundo ele, parte do pessoal de subsolo que estava de folga já retornou ao trabalho para deixar a mina pronta para retomar a produção. Enquanto isso não acontece, França diz que as equipes estão trabalhando em uma camada friável, com o uso de rompedores. A Bodó Mineração pertence a Brazil Tungsten Holdings.

Deixe seu comentário: