Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

No comando: FLASH BACK TOTAL

Das 12:00 as 12:59

No comando: AMADO BATISTA

Das 6:00 as 7:00

No comando: GOSPEL HITS

Das 7:00 as 7:59

No comando: MUNDO SERTANEJO

Das 7:00 as 7:59

No comando: SÁBADO ALEGRE

Das 8:00 as 10:59

Val
No comando: Show 104

Das 08:00 as 11:00

No comando: Cristo é a Solução

Das 11:00 as 12:00

No comando: 104 MPB

Das 12:00 as 12:59

No comando: VOZ EVANGÉLICA – IGREJA DE CRISTO

Das 13:00 as 13:59

No comando: A VOZ DA PROFECIA

Das 13:00 as 13:59

No comando: CRISTO É A SOLUÇÃO – ASSEMBLÉIA DE DEUS

Das 13:00 as 13:59

No comando: BREGA: FUSCÃO PRETO

Das 13:00 as 14:30

1238235_336843019784982_2097465645_n
No comando: Tarde Popular

Das 14:00 as 16:00

No comando: MUSICAL VARIADO

Das 14:30 as 15:59

No comando: ESPECIAL 104,9

Das 16:00 as 16:59

No comando: PRESSÃO FORROZEIRA

Das 16:00 as 17:59

No comando: AS 30 MAIS DA PROGRAMAÇÃO

Das 18:00 as 19:00

No comando: A VOZ DO BRASIL

Das 19:00 as 20:00

Governo do RN injeta mais de R$ 8 milhões na economia potiguar através do programa Microcrédito

Compartilhe:
fatima-tiara

De janeiro até julho deste ano, o Governo do RN injetou na economia potiguar mais de R$ 8,1 milhões através do programa do Microcrédito Empreendedor Potiguar através da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN-RN). A iniciativa foi responsável por beneficiar quase 2,5 mil empreendedores nas diversas regiões do estado.

A região Seridó lidera o número de contratações de microcrédito por micro e pequenos empreendedores através da AGN. Ao todo, são 763 negócios que receberam recursos este ano e que somados totalizam R$ 2,6 milhões.

A região Agreste é a segunda com 590 empreendedores atendidos para um investimento total de R$ 1,8 milhão. Em seguida, a Oeste aparece com 549 empreendedores beneficiados com um investimento total de R$ 1,7 milhão. As regiões do Litoral e Central completam a lista e juntas, somam 535 empreendedores atendidos para uma injeção de recursos superior a R$ 1,9 milhão.

Na área de venda de cosméticos, a jovem Rosilene da Silva, de São Miguel do Gostoso, viu a oportunidade de ampliar seu negócio a partir do crédito oferecido pela AGN. Segundo ela, havia uma pequena desconfiança no início sobre a existência do programa, mas que já foi desfeita graças à agilidade do atendimento e concessão do crédito.

“Eu trabalho com a venda de cosmético, a demanda de pedidos cresceu e vi a necessidade de ter mais produtos em casa. Cheguei aqui recolhida, desconfiança, mas confie. Deu certo e agora vou fazer meu investimento. Chegou na hora certa para eu ampliar meu estoque. E, não só eu. A cidade toda é beneficiada porque muitos empreendedores estão saindo com dinheiro para investir no próprio negócio”, afirmou.

O comércio é o setor com o maior número de contratações de crédito, sendo o ramo de alimentos, varejo e prestadores de serviços os principais. Outras áreas da economia, em breve, passarão a ter linhas próprias de microcrédito, como cultura, apicultura. O setor de startups também deverá ser beneficiado com ações da Agência de Fomento.

Para a diretora-presidente da Agência de Fomento, Márcia Maia, o montante de recursos aportado mostra como o Governo do Estado, através da AGN, tem dado ênfase à geração de oportunidades através de uma visão também social da economia.

“Empreender é a saída para muitas pessoas, seja em momentos de crise ou não. Por isso, dar oportunidade para que elas possam desenvolver suas ideias e seus negócios é fortalecer a autoestima dos empreendedores locais e promover a microeconomia nas cidades e regiões para que nosso Rio Grande do Norte se desenvolva em todos os aspectos, inclusive social”, avaliou a presidente.

Os financiamentos da Agência são direcionados a micro e pequenos empreendedores formais ou informais. O interessado passa por um processo de análise de crédito e do negócio. Se aprovado, recebe os recursos contratados por meio de operação financeira de crédito para investir de forma sustentável em seu empreendimento. Os prazos para pagamento variam de acordo com a atividade produtiva e a natureza física ou jurídica do contratante.fatima-tiara

Deixe seu comentário: